Contato

Estação de monta: Faça o checklist e aumente a eficiência do rebanho

A Estação de Monta é uma ferramenta que, quando bem planejada e executada, pode solucionar muitos problemas na propriedade. A partir de outubro, grande parte das fazendas de gado de corte do Brasil está envolvida com a atividade. A época e a duração variam de acordo com cada região e propriedade, mas, no país, geralmente está em torno de 120 dias. Para obter os melhores resultados na Estação de Monta se preparar e estabelecer prioridades é fundamental. Confira, no “Checklist”, elaborado pelo médico veterinário e diretor da Coar Consultoria, Fernando Andrade, em parceria com a Revista Pecuária em Alta, se seu rebanho está pronto para entrar em estação!

Checklist Estação de Monta

 Disponibilidade de alimento (capim), para que as matrizes manifestem cio

A nutrição é o principal fator que influencia o desempenho reprodutivo. Inúmeros trabalhos de pesquisa mostram que, quanto melhor a condição corporal de uma fêmea, maior é a concentração de fecundação e, consequentemente, de nascimentos durante o ano.

Abaixo, três tópicos que vão permitir uma pressão de seleção maior sobre a fertilidade das fêmeas e, consequentemente, a diminuição do período de serviço (período que vai do parto até a próxima concepção).

  Definição do período para o nascimento da cria, concentrando os partos e não deixando que os bezerros adoeçam.

 Definição do período da desmama, para que os bezerros desmamem pesados e continuem a ganhar peso.

 Definição do período de abate dos produtos, permitindo que eles sejam abatidos o mais precocemente possível.

A perspectiva é de aumento da eficiência reprodutiva. É comprovado que determinar a época para o nascimento e para o desmame de bezerros, permite que eles não nasçam em épocas inadequadas, diminuindo o número de animais sofrendo em razão dos parasitas, além de evitar a oferta de pastagens de baixa qualidade para as matrizes e bezerros.

Essas medidas também facilitam o controle zootécnico e sanitário do rebanho, devido à uniformidade do lote de bezerros e permitem a seleção mais criteriosa de fêmeas e machos que vão permanecer no rebanho.

“Após a definição do período e a duração da estação, outros cuidados precisam ser observados. Nosso foco agora passa a ser a obtenção de bons resultados de índices e a alta taxa de prenhez”, explica Fernando.

O especialista ainda recomenda:

 Definir quantas e quais matrizes vão compor os lotes a serem inseminados.

 Realizar o controle sanitário dos animais.

 Definir os touros de acordo com o objetivo da seleção.

 Adquirir o sêmen antecipadamente.

 Verificar se os touros de repasse da propriedade estão aptos e se são em quantidade suficiente para a quantidade de matrizes que vão entrar em Estação de Monta.

 Definir a quantidade de matrizes que serão inseminadas através da Inseminação Artificial de Tempo Fixo (IATF) e adquirir os protocolos antecipadamente.

 Conferir botijões e materiais de inseminação (luvas, aplicador, cortador de palhetas, pinça, descongelador de sêmen etc).

 Fazer manutenção do curral, inspecionando condições de uso para o tronco e o tronco de contenção.

 Definir quais pastos serão utilizados durante a Estação de Monta e avaliar sua capacidade de suporte (taxa de lotação). Distribuir os lotes de matrizes de acordo com a capacidade de cada pasto ou módulo.

 Estabelecer as datas (dias) em que serão feitas as IATFs em cada lote de matrizes, quando serão colocados os touros de repasse e a quantidade de touros em cada lote.

 Realizar o acompanhamento para ver se tudo está ocorrendo conforme o planejado.

“É muito importante que o produtor tenha em mente a importância e os ganhos que a estação traz a uma propriedade. O acompanhamento de um técnico no planejamento ou mesmo na implantação da técnica é fundamental, pois mudanças bruscas do sistema poderão reduzir drasticamente os índices de fertilidade nos anos seguintes. A obtenção da máxima eficiência só é possível por meio de planejamento e execução de um bom programa de reprodução e melhoramento genético, utilizando as ferramentas adequadas ao sistema, com eficiência máxima na sua aplicação”, finaliza Fernando.

A COAR é parceira do IDEAGRI – clique aqui e saiba mais sobre a COAR Consultoria e também sobre a parceria, que foi realizada com o objetivo de oferecer soluções mais completas para as fazendas de Corte. Com a associação, os produtores que buscam no IDEAGRI soluções informatizadas para a gestão zootécnica e/ou econômico-financeira de suas atividades e que demandam, também, apoio no campo (para realização de atividades relacionadas ao rebanho, aos estoques, definição de processos, dentre outras), poderão contar com os serviços oferecidos pela COAR. Da mesma forma, empresas que buscam na COAR assistência técnica e serviços de consultoria, poderão utilizar, com o apoio da COAR, os sistemas de gestão do IDEAGRI.www.coarconsultoria.com.br

Procure por conteúdos específicos:

Quer receber mais conteúdos para evoluir sua gestão de corte? Cadastre-se abaixo.

Ao se cadastrar declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações pela Bovitech

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors