Contato

Série especial – Troféu IILB – Fazenda Alto da Serra

A fazenda Alto da Serra, de propriedade do senhor Antônio dos Reis Costa, localizada no município de Boa Esperança – MG é gerenciada por seu filho Wellington Costa, conhecido como ‘Ton da Serra’, que herdou de seu pai a “paixão pelas vacas”, como ele mesmo relata. A Alto da Serra foi ganhadora do troféu na 9ª edição do IILB, o “Oscar” do leite no Brasil, na categoria Perfil 2, com 8,72 pontos. Conheça mais sobre a história da fazenda e do amor pela atividade.

Acesse
 Quando recebeu a notícia do prêmio do Índice Ideagri do Leite Brasileiro, tanto o Rodrigo como Ton ficaram extremamente satisfeitos. Eles consideram que a dedicação e o trabalho incansável refletiram nos resultados da fazenda, que hoje tem 64 vacas em lactação, com uma produção de 29,8 kg de média/dia e um rebanho total de 153 cabeças. 
“Agradeço a Deus, primeiramente, e a meu pai, que me deu carta branca quando decidi dedicar minha vida à fazenda. Pude contar com o apoio dele e com o apoio de minha mãe e sem isso nós não teríamos conseguido evoluir.”Palavras de Wellington Costa 
“Receber o prêmio como técnico responsável pela Fazenda foi muito gratificante, porque fico sempre atento aos números e taxas que o software nos fornece, mas realmente não esperava estar em primeiro… A primeira coisa que falei com o Ton é que agora teríamos que trabalhar dobrado para manter os nossos índices! Este prêmio também é um reconhecimento do trabalho que vem sendo feito desde os proprietários que não medem esforços para atender as nossas recomendações técnicas  até aos funcionários que executam as tarefas do dia a dia, com perfeição.”Palavras de Rodrigo Sousa Vilela  
“Faço questão de acompanhar os indicadores de perto e acho muito importante saber nossas tendências para atuar quando algo sai do planejado, antes que tenhamos problemas maiores, e o papel do Ideagri nisso é muito importante”.Wellington Costa – Fazenda Alto da Serra – Boa Esperança, MGNa foto ao lado, Ton está acompanhado de sua esposa e filhos. A próxima geração representada pelo filho de Ton, com oito anos já demonstra a mesma paixão pelos animais que as duas gerações anteriores. 
 “Que está parceria Capebe/Ideagri se fortaleça cada vez mais e está premiação sirva de exemplo para todos os produtores se desenvolverem e alcançarem a eficiência necessária para o sucesso na produção leiteira!”Rodrigo Sousa Vilela – Médico Veterinário – Capebe

Wellington conta que desde que se ‘entende por gente’ o Sr. Antônio e sua mãe a Sra. Maria da Conceição Costa (ou Celinha como é conhecida) se dedicaram à pecuária leiteira. Desde os 15 anos, Ton já atuava na fazenda, estudando à noite e trabalhando ao lado dos pais durante o dia. Ao terminar o ensino médio, diferentemente de suas irmãs, que seguiram carreiras em outras áreas, a paixão falou mais forte e ele, com o apoio dos pais, escolheu dar continuidade à tradicional atividade da família.

Desde sua decisão de dedicar a vida à produção do ouro branco, já se vão mais de 25 anos. E a paixão continua a mesma, ou melhor, aumentou e evoluiu junto com a fazenda, que passou por muitas transformações ao longo das décadas e hoje, mais do que nunca, com excelentes indicadores está, realmente, apaixonante!

“Desde o primeiro momento, mesmo eu sendo muito novo, meu pai, minha mãe e minhas irmãs apoiaram minha decisão, pois sabiam que na fazenda estava a minha felicidade”, completa Wellington.

Ton ressalta que muitos pequenos passos e o cuidado diário na gestão do rebanho, das pessoas e das finanças foram fundamentais durante toda a jornada. “As coisas foram melhorando aos poucos. Sempre procurei aliar a minha paixão por vacas com boa gestão e tecnologia e, assim, com o passar dos anos, vimos as mudanças. Um ponto forte da fazenda é a equipe, que é muito boa e dedicada. São dois funcionários excelentes, que estão conosco há muito anos, o Paulinho e o Gilmar. Além disso, como no ditado popular ‘O olho do dono é que engorda o boi’, e eu acompanho cada detalhe da fazenda.”, completa ele. Ton participa ativamente do dia a dia da e mesmo quando não está na fazenda, acompanha tudo o que acontece e acredita que os cuidados com os pequenos detalhes fazem a diferença.

Ton destaca alguns pontos altos ou ‘divisores de águas’ na história da Alto da Serra, que produzia, quando ele começou sua atuação, 200 litros por dia, com um gado ‘pé duro’.

Inseminação artificial – Em 1995 Ton fez um curso de inseminação artificial e começou inseminar. Ele considera isso como sendo um divisor de águas na fazenda pois o rebanho, que sempre foi próprio, começou a ter mais qualidade e a produtividade aumentou bastante com o passar dos anos.

Capacitação – Um outro divisor de águas destacado por Ton ocorreu em 2010, quando ele participou do curso de Gestão de Fazendas do Rehagro. Com a aplicação dos conhecimentos adquiridos a produção foi aumentando.

Acasalamentos dirigidos – a utilização de acasalamento dirigidos com apoio do Claumi Pio Villela, da Alta Genetics, foi também muito importante para evolução da fazenda. O rebanho evoluiu e cresceu a partir dos próprios animais da fazenda. O foco da seleção na Alto da Serra é em produção e longevidade das matrizes.

Conforto animal – Em 2012 a Alto da Serra decidiu participar do torneio leiteiro em Boa Esperança – MG e separou uma matriz para participar na categoria ‘dois dentes’. A matriz, que se chamada Purina, foi estabulada e recebendo cuidados especiais foi de 19 para 49,97 kg/dia, ganhando o torneio. Isso disparou um alerta de que os animais, quando manejados adequadamente, tinham potencial genético para aumentar sua produção.

Compost barn – Com muito empenho, durante os anos seguintes, os investimentos foram voltados para a construção de um Compost barn, que foi inaugurado no dia 15/11/2016. O cuidado com bem-estar e conforto para os animais, além da nutrição adequada impactaram na produção de leite do rebanho –  a média de produção pulou de 24 para 32 kg/dia. “Para criar as instalações, eu o meu pai rodamos muito, principalmente pela região, para ver o que estava funcionando em outras propriedades.” completa Ton. O projeto do Compost da fazenda Alto da Serra foi elaborado por Humberto de Alfenas. Em 2020 o Compost, que incialmente comportava 50 vacas em lactação foi ampliado, passando a comportar o pré-parto e hoje a instalação está com 74 animais alojados.

A área total da fazenda é de 60 ha, sendo que 36 ha são destinados para produção de volumosos para a pecuária leiteira (e mais12 ha são arrendados, também para produção de volumosos). O restante da área é trabalhado com lavouras de café.

Cada etapa da produção é cuidada com atenção e os animais são bem tratados. “Em caso de doenças, o tratamento é feito prontamente, seguindo as recomendações à risca. Somos muitos empenhados em manter tudo muito limpo e nos preocupamos com a higiene em todas as instalações, do bezerreiro até a sala de ordenha”, é a esses cuidados que Ton atribui o excelente status sanitário do rebanho.

“Após o nascimento, os bezerros são mantidos em uma baia, para facilitar o acompanhamento, onde ficam até os 10 ou 15 dias de idade. Depois são levados para as casinhas, onde permanece até os 60 dias. Entre 60 a 90 dias ficam em um bezerreiro argentino. Após o desmame, as fêmeas são levadas para os piquetes, devidamente divididas em lotes homogêneos, sempre com sombra, comida e água limpa.” descreve Ton, sobre a recria.

As matrizes são inseminadas pelo próprio Ton e por um funcionário. 100% das primeiras tentativas são protocoladas (IATF) e o cio de retorno é acompanhado com o auxílio dos dispositivos para a identificação. O tratador também é treinado para não perder nenhuma manifestação das matrizes.

“O conforto dos animais é um fator de sucesso muito importante aqui na fazenda, então, o animal come bem, bebe água limpa, tem uma cama confortável,  as instalações das vacas têm ventiladores e um pé-direito alto. Inclusive, durante o projeto vimos a necessidade de instalação de mais ventiladores e isso foi feito. Também fizemos mudanças na cama do composto que era inicialmente só de palha de café e hoje é uma mistura de palha e maravalha. Tudo com intuito de ter as melhores condições de bem-estar para produção de leite.”, conta Ton.

Como era de se esperar, com tantos cuidados, a qualidade de leite também se destaca na fazenda Alto da Serra. A sala de ordenha, apesar de ser antiga e simples, é muito bem cuidada, tanto que a fazenda foi bonificada pela CAPEBE, como um dos rebanhos com melhor qualidade de leite.

A assistência técnica para a Alto da Serra é oferecida pela CAPEBE, como parte do programa projeto ‘Leite Fiel’. O atendimento é feito por Rodrigo Sousa Vilela, que acompanha a fazenda praticamente desde a instalação do Compost. Rodrigo vista a Alto da Serra duas vezes por mês. A fazenda também conta com acompanhamento do nutricionista Gustavo Henrique Pereira Vilela, via CAPEBE.

Os dados do rebanho são coletados nos relatórios disponibilizados pelo Rodrigo e os dados anotados são devolvidos, pelo WhatsApp, para o veterinário, que mantém as informações atualizadas no sistema de gestão Ideagri. Os indicadores são acompanhados, mensalmente, através dos relatórios do software.

Projeto Leite Fiel 
  A Capebe sempre busca implantar ações que levem benefícios ao produtor de leite. Uma dessas ações é o Projeto Leite FIEL que é um plano de assistência técnica especializada em nutrição e reprodução. O primeiro produtor a ser atendido pelo projeto foi o produtor Wellington Costa, proprietário da Fazenda Alto da Serra, juntamente de seu pai Sr. Antônio dos Reis Costa, os quais na foto acompanhados pelo veterinário Capebe, Rodrigo Sousa. 
 “O projeto está muito bom, estou muito satisfeito com a assistência reprodutiva e nutricional que estou recebendo, melhorando meus índices zootécnicos e tenho números e indicadores confiáveis para tomar as melhores decisões. Espero que o projeto continue por muito tempo e cresça cada vez mais, para que possamos atingir nossos objetivos dentro da pecuária leiteira, e que mais cooperados posam participar e se desenvolver dentro da atividade”.Antonio dos Reis Costa e Wellington Costa (Ton da Serra). Fazenda Alto da Serra.
Wellington Costa ao lado do pai Antônio dos Reis CostaManejo reprodutivo na fazenda
Manejo reprodutivo na fazendaTécnico e produtor conversando
Alimentação dos animaisTon, ao lado de esposa Taida e dos filhos, Ana Clara e Davi
Purina, campeã e responsável pela “virada de chave da fazenda”Compost barn
Piquete de recriaCompost barn
Casinhas do bezerreiroPiquete de recria
Rodrigo e Ton na recriaBaia das bezerras
Equipe e família da Alto da Serra

Acesse www.iilb.com.br e confira todos os detalhes. Caso você ainda não tenha acesso, para fazer seu acesso gratuito à plataforma IILB, no site  www.iilb.com.br, basta clicar em:

Cadastrar

Todos os conteúdos estarão disponíveis!


Conheça!

Procure por conteúdos específicos:

Quer receber mais conteúdos para evoluir sua gestão de corte? Cadastre-se abaixo.

Ao se cadastrar declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações pela Bovitech

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors