Contato

Família do Leite – Pesquisa, extensão e tecnologia unidos na formação dos futuros profissionais

Conheça o Programa Família do Leite, criado na Universidade Federal de Viçosa, que fica a 240 km da capital mineira, Belo Horizonte. Desde 2012, quando o Programa nasceu, professores do Departamento de Zootecnia, contando com apoio de colegas de outros departamentos, tem proporcionado aos estudantes a possibilidade de treinamento na Unidade de Ensino, Pesquisa e Extensão em Gado de Leite (UEPE-GL), realização de estágios externos, assistência técnica a produtores rurais da região de Viçosa e atuação em diversas pesquisas científicas que são conduzidas pela instituição. A Ideagri apoia o programa subsidiando o software para a gestão das fazendas atendidas.

A graduação é um período que marca para sempre a nossa vida. Local onde nascem amizades, amores e principalmente, modula o início da nossa carreira profissional. É comum jovens de 17 e 18 anos iniciarem seu curso de Zootecnia, Medicina Veterinária e Agronomia. São jovens que chegam na universidade sem entender bem como o mercado de trabalho funciona e como se preparar ao máximo para a nova vida que começa em 5 ou mais anos. Ainda, é comum recebermos na Universidade, por mais no interior que ela esteja (como o caso da Universidade Federal de Viçosa) estudantes que nunca tiveram contato com o meio rural. E isso não é problema algum, pelo contrário, para quem quer aprender e tem força de vontade, saber nada é melhor do que saber errado e não estar disposto a mudar. De qualquer forma, o que vemos é que por melhor que a universidade seja, apenas as disciplinas do curso não são suficientes para a formação do estudante de tal modo a suprir a necessidade do mercado de trabalho.

NECESSIDADES ATENDIDAS

Os estágios, iniciações científicas e grupos de estudos são peças fundamentais do quebra- cabeça que o estudante precisa juntar para se capacitar. Foi pensando nisso que na Universidade Federal de Viçosa, que fica a 240 km da capital mineira, Belo Horizonte, foi criado o Programa Família do Leite. Desde 2012, quando o Programa nasceu, professores do Departamento de Zootecnia, contando com apoio de colegas de outros departamentos, tem proporcionado aos estudantes a possibilidade de treinamento na Unidade de Ensino, Pesquisa e Extensão em Gado de Leite (UEPE-GL), realização de estágios externos, assistência técnica a produtores rurais da região de Viçosa e atuação em diversas pesquisas científicas que são conduzidas pela instituição.

Durante esses anos, já passaram pelo programa dezenas de estudantes que hoje são profissionais de sucesso e atuam em diversas áreas da bovinocultura leiteira no Brasil. A grande maioria dos estudantes que permaneceu no Programa por no mínimo 18 meses conseguiu emprego ou uma vaga de mestrado após a formatura. Por ser um programa do Departamento de Zootecnia, o foco sempre foi a nutrição e a gestão. No entanto, uma fazenda de leite é bem mais complexa que essas duas linhas, por isso ao longo dos anos fomos incluindo outras vertentes para deixar nosso estudante ainda mais preparado. Qualidade do leite, reprodução, lavouras e sanidade do rebanho foram fazendo parte das atividades realizadas durante as visitas técnicas aos produtores. Dessa forma, hoje, quando chegamos numa propriedade para iniciar o trabalho, olhamos a fazenda como um todo, fazendo o planejamento de volumosos, formulando dietas para diminuir o custo sem prejudicar a produção/reprodução, ensinando o produtor e seus funcionários o melhor manejo de ordenha para melhorar a qualidade do leite e, por fim, entregamos um relatório de custos completo, mostrando ao produtor como a sua atividade está em relação a outras atividades

DURANTE ESSES ANOS, JÁ PASSARAM PELO PROGRAMA DEZENAS DE ESTUDANTES QUE HOJE SÃO PROFISSIONAIS DE SUCESSO E ATUAM EM DIVERSAS ÁREAS DA BOVINOCULTURA LEITEIRA NO BRASIL

ETAPA POR ETAPA

No entanto, o caminho até o estudante chegar na etapa de prestar assistência ao produtor é um pouco longo. Isso porque ele precisa se preparar antes, para cometer o mínimo de erros possível. Dessa forma, a 1ª ETAPA do Programa se inicia na UEPE-GL, uma fazenda de leite dentro da UFV e pertencente a mesma instituição, que produz diariamente 1.200 litros de leite entregues ao Laticínios Viçosa, responsável pelo melhor doce de leite do Brasil. Durante 1 semestre o estudante vai aprender a levar vaca para a ordenha, ordenhar, fornecer leite para os bezerros, auxiliar no trato, limpar as camas das vacas e assim por diante. Ou seja, é uma etapa de entendimento da fazenda. Nesse momento, temos 20% de desistência: é quando o estudante entende o quanto o gado de leite é complexo e não pode faltar, faça chuva ou faça sol, de domingo a domingo, incluindo horários noturnos para a nossa terceira ordenha.

OS ESTUDANTES PASSAM POR 4 SETORES, A DEPENDER DO CURSO QUE FAZ. HOJE, ACEITAMOS ESTUDANTES DA ZOOTECNIA, VETERINÁRIA, AGRONOMIA, AGRONEGÓCIOS E LATICÍNIOS

Após vários treinamentos técnicos e avaliações, os estudantes aprovados nessa etapa passam para a 2ª ETAPA do Programa, onde ficarão por 2 semestres. A UEPE-GL é dividida em setores: administrativo (IDEAGRI), vacas, ordenha, cria e recria, reprodutivo, sanidade e lavouras. Os estudantes passam por 4 setores, a depender do curso que faz. Hoje, aceitamos estudantes da zootecnia, veterinária, agronomia, agronegócios e laticínios. Durante esses dois semestres, os estudantes tomam conta do setor junto com outros colegas, aprendendo os desafios do trabalho em equipe. Quem é do setor vacas, faz análise de matéria seca e Penn State, envia amostra para o laboratório, realiza a bromatologia da silagem e outros alimentos, analisa pH urinário, Ca pós parto, corpos cetônicos, dentre outras atividades. Os que fazem parte do setor sanidade são responsáveis por todos os casos clínicos, com apoio do Departamento de Veterinária da UFV, cuidam do protocolo de vacinação e fazem a ronda para avaliar a saúde dos animais. Estudantes que cuidam do setor ordenha são responsáveis pelo controle leiteiro, coleta de amostras para CCS individual, NUL, CBT, fazem o plaqueamento em caso de mastite, cuidam dos tratamentos das vacas e claro, realizam a ordenha. Os estudantes do setor reprodutivo inseminam, fazem avaliação ginecológica, palpam e utilizam ultrassom para realização do diagnóstico de gestação, acompanham a TE, aplicam hormônios para IATF e muito mais. Em resumo, os estudantes da segunda etapa têm responsabilidade de quem já é formado e além disso, batem ponto eletrônico para controle da entrada e saída na fazenda, uma maneira de criar nos estudantes a responsabilidade com horários e compromissos.

Durante os dois semestres na segunda etapa, que chamamos de “Conhecendo a Vaca”, os estudantes recebem mais de 10 treinamentos e os aprovados vão para a etapa de ESPECIALIZAÇÃO. Nesse momento eles vão optar por uma das 5 possibilidades que temos: 1) Assistência técnica aos nossos 20 produtores de leite em parceria com a CRESOL e a Prefeitura de Viçosa, 2) Pesquisa, 3) Família do Leite Tech, 4) Consultoria Jr/ estágios em grandes fazendas ou 5) Família do Leite International.

A pesquisa é indicada para os estudantes que pretendem fazer pós-graduação, assim, acompanham os experimentos dos pós-graduandos e vão melhorando o seu currículo. A Família do Leite Tech é voltada para os alunos empreendedores, e temos como case de sucesso a Volutech, vencedora do IDEAS FOR MILK em 2019, uma startup que produz um aparelho instalado em tanques de leite para medir de forma digital a temperatura e o volume e envia essas informações para o celular do produtor e laticínios. A consultoria Junior é voltada para projetos pontuais e os estudantes fazem estágio de férias em grandes fazendas, em parceria com a DSM. Como exemplo de fazendas, temos a Lageado, Grande Leiteira Eudes Braga, Fazenda Sertãozinho, dentre outras. Por fim, temos o Família do Leite International, voltada para estudantes com perfil de pós-graduação que fazem estágio nos EUA e outros países na Europa, como Holanda. Esses estudantes são indicados para aperfeiçoar suas habilidades em pesquisa e deixar o inglês fluente.

A FAMILIA HOJE

Nesses 8 anos de trabalho os desafios são enormes, mas muito já foi feito em prol da formação dos estudantes. Um dos desafios que enfrentamos nesse momento, a pandemia do COVID-19, nos fez reinventar o modo de trabalho, utilizando as tecnologias para treinamentos a distância e interações com produtores e empresas. Durante esses meses de distanciamento social organizamos 12 Lives Técnicas pelo Instagram com mais de 10 mil visualizações e 2000 pessoas ao vivo nos acompanhando. Recebemos os principais pesquisadores do Brasil e do Mundo para essas discussões

Atualmente, temos 80 estudantes que muito se empenham em aprender e buscar conhecimento para que, assim, sejam bons profissionais para ajudar a cadeia do leite se fortalecer ainda mais.

NESSES 8 ANOS DE TRABALHO OS DESAFIOS SÃO ENORMES, MAS MUITO JÁ FOI FEITO EM PROL DA FORMAÇÃO DOS ESTUDANTES

Procure por conteúdos específicos:

Quer receber mais conteúdos para evoluir sua gestão de corte? Cadastre-se abaixo.

Ao se cadastrar declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações pela Bovitech

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors