Contato

Ideagri no Valor Econômico – Gestão + intensificação = produtividade

A Ideagri e a Fazenda Parousia foram tema de reportagem no Valor Econômico, o mais importante veículo de economia, finanças e negócios do Brasil. Confira a matéria de José Florentino, que aborda as análises realizadas recentemente pelo IILB e mostra que investimentos geram resultados.

 

A Fazenda Parousia localizada em Palminópolis (GO), passou por mudanças profundas nos últimos oito anos. Após mais de três décadas na atividade em 2013, o proprietário Edilberto Carneiro, hoje com 68 anos, aperfeiçoou a gestão da propriedade e intensificou o sistema produtivo, o que elevou o rendimento em quase 200% de 12,3 mil para 36 mil litros de leite por hectare ao ano – a média nacional é de 1,8 mil litros por hectare. Esse ganho expressivo permitiu a fazenda ampliar seus negócios.

E esse é apenas um dos índices zootécnicos da Parousia que estão acima da média, segundo o estudo da Ideagri, de gestão de propriedades. Entre julho de 2020 e junho de 2021 a empresa recolheu dados de 1188 fazendas de leite, traçou médias nacionais e também as médias do grupo das 100 de maior produção, do qual a Parousia faz parte.

Outro indicador produtivo sobre a nova forma de conduzir o trabalho na Parousia é a taxa de prenhez, que chega a 32% na pequena propriedade, de 95 hectares (15 deles dedicados as áreas de reserva legal e proteção permanente). Segunda Ideagri, a média nacional é de 17,19%. Carneiro se destaca inclusive no grupo com melhor desempenho, no qual a média é de 25,38%.

Goiano de nascimento, o produtor formou-se em administração de empresas, tentou a vida em São Paulo e chegou a trabalhar no governo em Brasília, na área de gestão, até 1988. Porém, segundo ele, um choque de “princípios e valores” em relação ao que encontrou na capital federal o levou a ter uma “conversa séria” com a esposa. Ele queria voltar ao campo para transformar a fazenda comprada em 1983, em um empreendimento do qual seria o sustento da família.

O gado que ocupa os 80 hectares úteis da propriedade de Carneiro é puro sangue holandês, com recria a pasto, devido à topografia acidentada, que dificulta a construção de edificações. As vacas ficam em estábulos, entre o pré-parto e a secagem em sistema de free-stall e cama de areia, conta o pecuarista. Ele ressalta a ideia de que é preciso muita tecnologia para ter bons resultados. “O melhor sistema de manejo é aquele que traz resultados dentro da sua capacidade”, diz.

A diferença entre as médias nacionais e as dos 100 melhores chama atenção, mas a distância pode ser pode ser ainda maior, segundo a COO da Ideagri, Heloise Duarte. Ela lembra que o estudo tem por base propriedades que utilizam os sistemas de gestão da empresa – ou seja, são pecuaristas profissionais que representam apenas uma parte do todo.

Um número importante é a produção média nacional por vaca multípara (que teve três ou mais partos), com base em 305 dias, que chega a 6.874 quilos por ano. Porém, entre os 10% melhores, a média de 8.859 quilos, o que mostra que, mesmo entre aqueles que adotaram os sistemas de gestão, há espaço para melhoria de 28,9%. 

 

Techmilk

Procure por conteúdos específicos:

Quer receber mais conteúdos para evoluir sua gestão de corte? Cadastre-se abaixo.

Ao se cadastrar declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações pela Bovitech

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors