Contato

Rotina, gestão e consistência: peças-chave no manejo de ordenha de vacas leiteiras

Realizar um bom manejo de ordenha – uma das tarefas mais importantes da fazenda leiteira –  garante qualidade do leite, maior rentabilidade e menores custos de produção. 

O momento da ordenha e todo o manejo que envolve esta etapa impactam em várias questões cruciais quando abordamos a atividade leiteira. Quando realizada de maneira correta, a ordenha irá auxiliar na prevenção de casos de mastite, redução na contagem de células somáticas (CCS)contagem padrão em placas (CPP), dentre outros inúmeros benefícios. 

Esses fatores contribuem com o atendimento atual das exigências das normativas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e permitem que o leite do produtor seja bonificado já que consequentemente a matéria-prima obtida será de maior qualidade. Uma das metas é reduzir ao máximo a contaminação microbiana, química e física do leite.

Veja abaixo alguns itens que merecem a atenção do produtor e dos colaboradores para a otimização da ordenha:

– preparação adequada do ambiente para a ordenha (principalmente, o mantendo limpo e seco);

– condução dos animais (com práticas focadas no bem-estar animal);

– estabelecimento de uma linha de ordenha (ordem de quais lotes entram primeiro e por último para serem ordenhados);

– treinamento e conscientização dos ordenhadores (para que no momento da ordenha, por exemplo, eles estejam higienizados e com vestimentas adequadas);

– preparação do animal pré e pós-ordenha (como pré-dipping, testes para rastreio de mastite e pós-dipping);

– correta desinfecção e limpeza das teteiras e da sala de ordenha;

– manter a manutenção da ordenhadeira em dia, corrigindo eventuais problemas que podem interferir na saúde do úbere;

– preocupação com a alimentação dos animais pós-ordenha (oferecendo alimentos de qualidade e evitando que as vacas se deitem logo após a ordenha já que o esfíncter ainda não estará totalmente fechado, o que eleva os riscos de mastite).

Para que todos esses itens sejam realizados com êxito, é interessante que a fazenda leiteira conte com uma boa gestão, pois ela auxilia o pecuarista na melhor tomada de decisão já que ele passa a trabalhar e agir em cima de dados coletados.

Também, com os objetivos bem traçados por meio de um bom gerenciamento, a busca para alcançá-los e o resultado final contribuem para a redução nos custos de produção, fator intrínseco para quem está envolvido hoje com a atividade leiteira.

Prevenção de mastite

A mastite continua sendo um grande problema para o produtor de leite principalmente pelo fato da doença acarretar em vários prejuízos. No momento da ordenha, alguns testes podem ser realizados a fim de auxiliar a propriedade na detecção da mastite, como o teste da caneca e o teste CMT (California Mastitis Test).

O primeiro ajuda na identificação da mastite clínica e o segundo, na mastite subclínica. Para resultados eficientes e que realmente contribuam com estratégias contra a enfermidade, a equipe deve ser treinada para realizar o teste adequadamente e também, saber ler os resultados.

Ordenhador: quem faz toda a diferença no manejo da ordenha

Um dos pontos a ser destacado e que está sendo discutido cada vez mais em pesquisas e debatido em eventos é o papel intrínseco da figura do ordenhador em todo o processo. Primeiramente, o responsável por essa função deve ser selecionado e capacitado quando ele apresenta afinidade com as vacas e com o momento da retirada do leite. Resumidamente? Ele deve gostar realmente daquilo que faz! 

O intuito é evitar o estresse das vacas já que ele influencia diretamente na produção leiteira, por isso, a ordenha deve ser praticada da maneira correta, com paciência, zelo e cuidado. Entender o comportamento dos animais e as técnicas corretas dessa etapa são pontos-chave para a implantação de boas práticas de manejo na ordenha e para a obtenção de um leite com alta qualidade.

Também é necessário que o ordenhador seja capaz de perceber as necessidades das vacas sob seus cuidados e seja capaz de informar quando algo anormal pode estar em curso, como: vacas que estão se alimentando pouco, prostradas, com machucados, apáticas, entre outros.

É importante também destacar que as vacas leiteiras gostam de rotina e – a definição de horários específicos para a ordenha, alimentação e descanso – são fundamentais. Estudos comprovam que elas inclusive se sentem mais confortáveis quando as atividades são realizadas sempre pela mesma pessoa.

O trajeto para levar os animais dos piquetes até a ordenha também deve ser estruturado a fim de que – na condução – não ocorra de maneira alguma agressões, gritos e correria. Há várias formas de estimular as vacas a andarem, seja por meio de assobios, e chamamento pelo nome (caso possuam), até bater palmas.

Em resumo, uma rotina de ordenha bem estabelecida, seguida à risca e com práticas padronizadas de ordenha são inevitáveis para um produção leiteira de alta qualidade e competitiva.  Por isso, todo esforço nesse sentido é extremamente válido e o retorno desse investimento é facilmente sentido. Nada como boas informações e uma lição de casa bem feita! Concordam?

Sobre a Ideagri

Ideagri é parceira do produtor na gestão e controle da fazenda, incluindo desde informações zootécnicas até controle de custos e financeiro. A Ideagri é a empresa líder no Brasil em sistema de suporte à tomada de decisão para pecuária de leite.

O que lemos para escrever esse artigo:

  • Boas Práticas de Manejo – Ordenha (manual)/Marcelo Simão da Rosa , et al. Jaboticabal: Funep, 2009.
  • Manejo de ordenha / Maira Balbinotti Zanela, Maria Edi Rocha Ribeiro e Giovani Jacob Kolling – Pelotas: Embrapa Clima Temperado, 2011. 22 p. (Embrapa Clima Temperado. Documentos, 1516-8840, 342).

Autora do artigo:

Raquel Maria Cury Rodrigues, zootecnista pela Unesp de Botucatu e especialista em Gestão da Produção pela Ufscar.

Procure por conteúdos específicos:

Quer receber mais conteúdos para evoluir sua gestão de corte? Cadastre-se abaixo.

Ao se cadastrar declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações pela Bovitech

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors