Contato

Sustentabilidade no leite: a força dos indicadores e da gestão de custos

Hoje, 05 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente, a Rúmina comemora e se orgulha em poder auxiliar os produtores de leite a um caminho mais sustentável rumo ao futuro.  

A busca pela produção leiteira sustentável é um desafio uma vez que para ser reconhecida como tal a atividade deve apresentar resultados técnicos e econômicos viáveis, como: manter o produtor e a produção em funcionamento; ser responsável socialmente (ao ponto de garantir o bem-estar humano e animal); e ambientalmente adequada ao visar à conservação do ambiente. 

Ao mesmo tempo, e – felizmente! – a atividade vem passando por transformações que influenciam a maneira de gerenciá-la de forma sustentável,  impactando na eficiência e competitividade da mesma. Para isso, é necessário a avaliação do seu desempenho considerando a interdisciplinaridade, a integração, a interdependência e a inter-relação dos fatores. 

Os aspectos econômicos, por exemplo, influenciam o pilar social por meio da geração de renda e consequente possibilidade de manutenção do homem no campo. Já as práticas zootécnicas refletem no desempenho econômico, ambiental e social; ou seja, o manejo sanitário, reprodutivo, melhoramento genético e a nutrição animal – e também o tipo de sistema adotado – influenciam no meio ambiente, nos custos de produção, na viabilidade econômica e na determinação da condição e qualidade do trabalho e sua remuneração. 

Dessa maneira, fica claro que o enfoque sistêmico fornece uma explicação e predição do comportamento do processo com um todo. Ao mesmo tempo, oferece meios objetivos para uma análise mais específica de um problema. 

A importância dos indicadores para a produção de leite 

Tais resultados são importantes para orientar a tomada de decisão para o desenvolvimento eficiente da produção e – a fim de melhorar a compreensão da complexidade e da dinâmica do sistema produtivo – é necessário utilizar ferramentas gerenciais. Dentre elas, podemos destacar os indicadores, pois eles permitem a avaliação do desempenho da fazenda, possibilitando embasamento para elaboração do planejamento, estabelecimento de metas, avaliação dos resultados, identificação das oportunidades e auxílio na tomada de decisões estratégicas, em um cenário de elevada concorrência e incertezas

Juntamente com a análise dos indicadores é fundamental a compreensão das relações entre eles por meio de correlações, estas, que podem indicar onde o produtor deve concentrar a atenção, para buscar maior eficiência de uso dos recursos. Além disso, elas determinam o desempenho produtivo do sistema e interferem diretamente na manutenção e crescimento da fazenda leiteira de forma sustentável. 

Indicadores e custos de produção

Conhecer os custos de produção também é condição essencial para a atividade ser sustentável já que geri-los é uma estratégia para tornar a propriedade competitiva já que o preço de venda do leite é determinado pelo mercado. Portanto, a gestão torna o crescimento da atividade viável, além de preparar a propriedade para os momentos de crise e/ou para novas oportunidades.

Assim, emerge cada vez mais a necessidade de estudos que analisem os indicadores técnicos, econômicos, sociais e ambientais e as suas relações com o custo de produção da atividade de leite, garantindo o equilíbrio do sistema. Diante desse contexto, uma pesquisa da Universidade de São Paulo (USP) objetivou analisar as relações entre o custo e os indicadores de sustentabilidade em fazendas leiteiras.

Segundo o estudo, visto que o conceito de sustentabilidade é sistêmico e dinâmico, pode-se considerar a pecuária leiteira sustentável como aquela que: 

  • busca melhoria na utilização dos bens e recursos ambientais; 
  • minimiza os impactos ambientais visando à conservação do ambiente;
  • apresenta resultados econômicos viáveis, a fim de manter o produtor e a atividade em funcionamento e;
  • é responsável socialmente, ao ponto de garantir o bem-estar humano e animal.

A pesquisa foi realizada em 20 fazendas leiteiras localizadas na região da Zona da Mata mineira que receberam na época assistência técnica e gerencial. Os dados técnicos e econômicos das propriedades foram coletados mensalmente e lançados em sistemas de gestão. Foram analisados inúmeros indicadores técnicos, econômicos, sociais e ambientais. 

Dentre as variadas descobertas, a conclusão do trabalho apontou que as avaliações e o monitoramento das fazendas leiteiras ao longo do tempo permitiram avanços de forma efetiva, com mudanças para solucionar diversos desafios. Para esse processo, os indicadores foram eleitos como ferramentas cruciais. 

O gerenciamento dos custos melhorou os indicadores econômicos, técnicos, sociais e ambientais, por meio do aumento da capacitação e treinamento da equipe, por exemplo. Ambientalmente, a gestão de custos reduziu o balanço de nitrogênio, com a otimização do uso dos nutrientes na fazenda via agricultura e nutrição de precisão. Dessa forma, os pesquisadores reforçaram a importância da gestão dos custos na pecuária quando se pensa na sustentabilidade da atividade. 

Entender a relação entre os custos, a viabilidade técnica e econômica, os impactos ambientais e sociais na produção, é um importante pré-requisito para a tomada de decisão. Sendo assim, fica claro que gerir os custos e explorar ao máximo os indicadores são ações fundamentais para se ter uma propriedade cada vez mais sustentável e condizente com as demandas atuais do mercado.   

Aproveitando o contexto, hoje, 05 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente, a Rúmina comemora e se orgulha em poder auxiliar os produtores de leite a um caminho mais sustentável. O RúmiScore, avaliação comparativa para a pecuária leiteira, é calculado a partir de 13 indicadores zootécnicos vitais e as notas, de 0 a 10, refletem a performance da fazenda em áreas críticas como produção, reprodução, cria, recria e sustentabilidade. 

Vale destacar que o RúmiScore é baseado nos dados do Ideagri, sistema de gestão da Rúmina, calculado por meio do histórico dos últimos 15 meses. Além disso, por meio de todas as suas soluções, a Rúmina volta totalmente o seu olhar  ao futuro ao conversar com as premissas empregadas no ESG (Environmental, Social, and Governance). 

Que tal conhecer todas as oportunidades que a Rúmina oferece para a evolução sustentável da sua fazenda leiteira? Acesse https://rumina.com.br/ 

Fontes consultadas: 

SILVA, Mirian Fabiana da e MOREIRA, Marcus Vinícius Castro e GAMEIRO, Augusto Hauber. Relações entre o custo e os indicadores de sustentabilidade em fazendas leiteiras. Custos e Agronegócio Online, v. 17, n. 4, p. 358-388, 2021. Disponível em: http://www.custoseagronegocioonline.com.br/numero4v17/OK%17%sustentabilidade.pdf. Acesso em: 03 jun. 2024. 

Autora do artigo:

Raquel Maria Cury Rodrigues, da Equipe Rúmina.

Procure por conteúdos específicos:

Quer receber mais conteúdos para evoluir sua gestão de corte? Cadastre-se abaixo.

Ao se cadastrar declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações pela Bovitech

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors